Os principais cuidados com cachorro no verão

Diferentemente dos humanos que transpiram pela pele de todo o corpo, os cães se refrescam apenas pela salivação, pelo focinho e pelas almofadas das patas. O que torna mais difícil para eles se refrescarem rapidamente e, por consequência lidarem bem com temperaturas muito altas.

Por conta disso, é importante que o tutor tenha certos cuidados com o cachorro no verão. Afinal, é necessário assegurar que ele fique saudável e longe dos graves problemas que podem acontecer durante as estações mais quentes.

A hipertermia e a insolação são alguns dos males causados pela exposição em excesso do pet ao sol e, em muitos casos, chega até a ser fatal. Saiba como amenizar o calor do seu companheiro durante o verão e garanta que ele passe por essa época com saúde e segurança!

Hidratação, sempre!

Um dos cuidados com cachorro no verão é referente a hidratação dele. É regra básica deixar água sempre disponível para o seu companheiro. Durante o verão, fique atento para que a vasilha esteja sempre cheia de água limpa e fresca. Os cachorros também adoram água gelada quando o tempo está quente.

Uma outra alternativa diferente para aliviar o calor é oferecer água de coco para o cão. Sucos de frutas também são uma opção. Mas, cuidado com as frutas que são tóxicas para animais, como a uva e a carambola.

Mesmo que a temperatura do dia não esteja tão alta na hora do passeio, não saia de casa sem levar a tigela do seu pet e uma garrafinha de água. Seu pet sentirá sede em algum momento e a água ajudará a refrigerar o organismo dele.

Passeios e exercícios só nos momentos mais frescos do dia

Tão importante quanto certificar-se de que o seu melhor amigo está hidratado, é escolher com cautela o momento do dia em que serão feitas as caminhadas e os exercícios.

A exposição ao sol faz com que eles gastem energia mais rápido e, se expostos por muito tempo, podem ter insolação. Portanto, para garantir o bem-estar do seu pet durante as atividades, opte por sair com ele no início da manhã ou no final de tarde.

Lembre-se também de que no verão as superfícies do chão e do asfalto ficam mais quentes. O que pode machucar e queimar as patinhas do cachorro.

Escove os pelos regularmente

Essa prática deve se tornar um hábito em qualquer época do ano, e não apenas ser um dos cuidados com cachorro no verão. A escovação da pelagem é importante para garantir o bem-estar geral do cão. Mas, no verão também ajuda a suportar o calor, uma vez em que são removidos os excessos de pelo.

Em animais de pelo muito longo ou denso, a tosa também pode ser considerada, desde que não seja curta demais. Os pelos servem de proteção para a pele do animal e, se você remover demais vai deixar a pele exposta ao sol, podendo causar queimaduras.

Deixe-o em um lugar com sombra e arejado 


Já mencionamos que é necessário evitar a exposição exagerada do pet ao sol. Logo, se ele geralmente fica na área externa da casa, é fundamental que haja uma parte coberta. Uma casinha também pode ser usada para proporcionar sombra. Isso também é válido na hora das atividades ao ar livre, parques ou praças com árvores são uma boa opção.

Com o tempo muito abafado nunca deixe o seu melhor amigo dentro do carro! No interior do veículo a temperatura se eleva rapidamente podendo provocar golpes de calor ou insolação no cachorro.

Fique atento ao comportamento dele

É normal que os cachorros fiquem ofegantes no verão. Eles fazem isso para se refrescar. Porém, se você observar que o seu amigo está mais ofegante que o normal, salivando muito, com dificuldade em respirar ou então se recusando a andar, fique alerta!

Pare a atividade que vocês estiverem fazendo, dê água a ele, e leve-o para um local fresco e com sombra.  A superexposição ao sol pode causar insolação também nos animais. Nessas situações o cão pode ter febre, taquicardia e até mesmo vomitar.

Se o seu amigo apresentar qualquer um desses sinais, leve-o com urgência ao veterinário. No caminho, você pode passar delicadamente toalhas molhadas com água fria nas áreas sem pelo do cachorro, para tentar amenizar os sintomas.

Cães de focinhos curtos precisam de atenção redobrada!


Os animais que possuem o focinho achatado, precisam de cuidados especiais no calor, uma vez que eles são braquicefálicos.

Por conta do formato diferente dos maxilares (o superior recuado) a respiração desses cães é comprometida em diferentes maneiras. Dessa forma, eles estão mais propensos a sofrerem com o calor, já que eles não conseguem resfriar seu corpo eficientemente.

Boxer, Bulldogue Inglês, Bulldogue Francês, Shih Tzu, Pug, Boston Terrier… Esses são alguns exemplos de raças que possuem o focinho mais curto.  Nunca deixe eles expostos ao calor intenso. Pode ser fatal.

Agora que você já sabe os principais cuidados com cachorro no verão, você e seu melhor amigo estão prontos para aproveitar a época mais quente do ano com mais segurança, conforto e saúde.

Pensando em adotar mais um camarada peludo? Então, fique por dentro de como evitar que o primeiro pet sinta ciúme. 
By |2018-12-21T16:22:30+00:0015 dezembro, 2018|Cuidados|0 Comentários

Deixe um comentário