Filhote novo em casa: como evitar o ciúme do outro cão?

Aumentar a família com um outro membro animal, com certeza é uma ideia que agrada a todos os moradores. Ou… a quase todos. Muitas vezes um cachorro novo em casa pode causar desconforto e ciúme no pet que já está no lar há mais tempo.

Esses sentimentos são normais e ocorrem na maioria dos casos. Entretanto, com cautela, dedicação e paciência é possível minimizar o estranhamento do cão veterano, sem deixar de receber bem o novo integrante peludo da casa.

Está considerando adotar mais um amigo de quatro patas? Então, antes de levar o segundo pet para a morada, saiba quais cuidados você deve ter para garantir a boa convivência dos dois animais, e a alegria da família toda.

Considere a personalidade do seu cão

Primeiramente, faça uma análise do temperamento do cãozinho que já mora com você. Ele é muito ciumento ou territorialista? Se a resposta for sim, a tarefa de inserir um cachorro novo em casa não será muito tranquila e exigirá mais tempo e esforço do tutor.

Por outro lado, se o pet for sociável e estiver acostumado com a presença de outros animais, sinal verde! Um amigo peludo novato não causará tanto estresse ao cão mais velho. Porém, isso não significa que você poderá ignorar os outros cuidados, eles ainda são essenciais.

Faça o primeiro contato aos poucos

Se já existe um cãozinho em específico que você está considerando adotar, uma dica é tentar acostumar o morador mais velho com o cheiro do possível novo membro, por meio de paninhos e brinquedos do segundo pet. Isso vale também no caso de filhotes que ainda não foram desmamados.

Na hora de apresentar os dois animais pela primeira vez, faça isso fora de casa, na rua ou em um parque, por exemplo. Uma boa ideia é levar os cães para um passeio, e de forma gradual ir aproximando os dois.
Se o cachorro novo ainda não estiver corretamente vacinado, peça para que alguém fique com ele no colo, e aproxime o cão mais velho aos poucos.

No caso de animais que já estão seguros para ficarem no chão, certifique-se de que os dois estejam na coleira e com guia antes de coloca-los juntos. Assim ficará mais fácil administrar o contato e separar os dois caso os ânimos se alterem.

Controle o filhote e esteja sempre por perto

Animais com pouca idade são bastante agitados e cheios de energia. Provavelmente eles ficarão pulando e mordendo o cão mais velho, o que pode irritar o outro animal em algum momento. Sendo assim, controle a aproximação do filhote, para que ele não incomode demais o pet adulto.

Mesmo que o cão veterano se mostre calmo com a abordagem animada do pequeno, esteja atento à interação entre os dois. Principalmente se o cachorro mais velho for de grande porte. Eles geralmente não têm muita noção do seu tamanho e força e podem acabar machucando o filhote sem querer.

Os primeiros contatos entre os animais devem sempre ser fiscalizados, a fim de evitar tanto possíveis atritos, bem como eventuais acidentes.

Separe os dois dentro de casa

Nos primeiros dias, mantenha os dois em locais separados. Isso é indispensável nos momentos em que não tiver ninguém em casa. Além de prevenir conflitos, também vai assegurar o bem-estar do animal recém-chegado, que estará se sentindo inseguro no novo ambiente.

É recomendado ainda que eles comam em lugares diferentes até se acostumarem um com o outro. Alguns animais de vez em quando “roubam” a comida do amigo, e isso com certeza causará muito estresse entre eles.

Não se esqueça de agradar o primeiro pet

Não é raro a família dar mais atenção ao filhote. Afinal, ele é a novidade, e tudo para ele é também novo naquele lar. É normal ter uma preocupação maior com a adaptação do cãozinho que acabou de chegar. Mas, não devemos esquecer de que a rotina do cachorro mais velho também será alterada, e que isso gera grande incômodo nele.

Levando isso em conta, é necessário ficar atento para garantir que ambos os animais recebam muito carinho e atenção. Tanto para que o pet recém-chegado se sinta seguro, mas, principalmente, para que o animal mais velho entenda que ele ainda é importante na família e que não foi substituído.

Quer fazer com que o antigo morador peludo se sinta bastante querido? Pegue o brinquedo favorito dele e brinque com ele na presença do outro animal. Isso vai fazer com que ele associe que mesmo perto do segundo pet, as pessoas ainda se interessam por ele. Consequentemente, ele não verá o filhote como uma ameaça.

Observe a reação do cachorro mais velho

Quando estiverem todos em casa, e os animais forem colocados juntos para socialização, fique atento à reação do cachorro mais velho. Qualquer sinal de agressividade, como rosnar, ranger os dentes ou latir, pode indicar um ataque inesperado. Se você estiver de olho, é possível evitar.

Vale ressaltar que o cãozinho veterano do lar não deve ser punido de maneira violenta. Como foi dito anteriormente, inserir um novo cachorro em casa também altera o dia-dia dele, e que ele precisará de um tempo para se tranquilizar e se acostumar com companheiro novato.

Valorize os comportamentos positivos

Uma das melhores maneiras de educar um animal é recompensando os comportamentos positivos dele. Dessa forma, quando o cão mais velho ficar relaxado na companhia do novo membro, elogie ele, dê algo que ele goste como forma de recompensa.

Faça isso todas as vezes em que ele apresentar um bom comportamento com o pequeno filhote. Isso faz com que ele entenda que a boa conduta gera algo que o agrada. O que, consequentemente, o incentiva a repetir aquela atitude.

Respeite o tempo dos dois

Foi ressaltado no início que o bom relacionamento dos dois pets se dará com paciência e dedicação. Isso inclui também respeitar o tempo de cada animal em se familiarizar com um novo cachorro em casa.

Com a socialização gradual, eles passarão a se acostumar com a presença um do outro. Mas é importante que isso seja feito com calma, para não criar traumas negativos. Nenhuma das duas partes deve ser colocada à força para se relacionar. Isso só trará transtornos a todos os envolvidos.

Gostou das dicas? Se agora você se sente preparado para adotar mais um melhor amigo peludo, aproveite e fique por dentro dos 9 cuidados essenciais com filhotes de cachorro!

 

By |2018-10-29T15:21:49+00:0027 outubro, 2018|Cuidados, Curiosidades|1 Comentário

1 Comentário

  1. […] Pensando em adotar mais um camarada peludo? Então, fique por dentro de como evitar que o primeiro p… […]

Deixe um comentário