Como proteger seu cão do barulho dos fogos de artifício

A época de final de ano, sempre cheia de comemorações, pode ser um período de muita alegria para os seres humanos, mas, de desespero para a maioria dos cães. Isso porque é muito comum alguns animais sentirem um medo intenso do barulho dos fogos de artifício, devido à sua audição que é extremamente sensível.

O som excessivamente alto e repentino, pode assustar até mesmo os cães mais confiantes e equilibrados. Eles não conseguem entender que é um momento de celebração, ficando abalados com qualquer tipo de barulho não familiar.

O problema é que o estresse e a tensão causada por uma grande queima de fogos, como a que acontece durante o ano novo, pode gerar traumas profundos no cão ou até mesmo resultar em um final trágico.

Por isso, é muito importante para quem tem um pet em casa saber como proteger o seu amigo nessa ocasião. A partir de algumas medidas simples, é possível ajudar seu companheiro de quatro patas a ficar mais tranquilo durante a parte barulhenta das festividades.

Acostume-o com o barulho dos fogos de artifício meses antes

O mais indicado é iniciar um processo de dessensibilização do barulho meses antes da queima de fogos. A ideia é pegar um vídeo ou um áudio com o som dos fogos e tocar para o cão escutar várias vezes ao dia, todos os dias. Primeiro, com o volume bem baixo e depois ir aumentando gradativamente. Sempre observando o comportamento e a reação do animal. Junto a isso, ofereça a ele coisas que o agradam, como petiscos, carinho, um brinquedo.

Essas duas ações juntas farão com que ele associe uma coisa à outra (barulho de fogos = coisas boas). Dessa forma, ele começara a entender que o barulho acompanha algo que ele gosta, não mais relacionando o som ao medo.

Faça isso até que ele consiga escutar o barulho em um volume mais alto sem demonstrar aversão. Mas, é importante não forçar o animal. Ao notar qualquer sinal de desconforto, abaixe o volume. Porém, essa técnica pode não ter muito efeito em cães com fobias severas de fogos de artifício.

Não tente acalmá-lo

Quando o pet demonstra que está assustado a primeira coisa que os tutores fazem é pegá-lo no colo para acalmá-lo. Entretanto, esse não é o melhor caminho para diminuir o estresse do bichinho.

Os animais compreendem as coisas a partir da associação. Do mesmo modo que a dessensibilização é feita a partir da associação do barulho a algo que ele gosta, se você mimar mais ele do que o normal quando ele estiver com medo dos fogos, isso vai reforçar esse sentimento nele. Ele passará a vincular que o medo resulta em carinho.
Logo, se ele se assustar, deixe que ele se esconda e não o obrigue a sair do lugar. Coloque cobertores e brinquedos junto a ele, e deixe aquele esconderijo o mais confortável possível.

Para evitar fugas, não deixe portas e janelas abertas

Muitas vezes o nível de estresse causado pelo som dos fogos de artifício é tão intenso nos cachorros, que a primeira reação deles é a de sair correndo e fugir. O que pode ocasionar em graves acidentes. Existem casos até de pets que acidentalmente pularam da janela de apartamentos.

Por isso, evite qualquer possibilidade do seu cãozinho sair de casa deixando as portas, janelas e portões fechados. Ainda assim, não deixe de colocar uma coleira de identificação no seu amigo caso ele acabe escapando.

Não deixe ele sozinho, nem amarrado

Se você sabe que o seu pet se assusta com o barulho dos fogos de artifício, não deixe ele sozinho em casa. Ele se sentirá mais amparado se você estiver com ele. Se a sua presença for inviável, deixe ele com alguém. A solidão no momento em que ele sente medo fará com que ele sofra ainda mais.

Também é importante não o deixar amarrado em hipótese alguma. Como dito anteriormente, no momento de desespero pode ser que o animal tente fugir. Se ele estiver amarrado, há chances de ele acabar se machucando ou até mesmo se enforcando com a coleira.

Esgote as energias dele no dia da queima de fogos

Uma outra ideia que pode ser útil para tranquilizar o cachorro é deixá-lo bem cansado no dia da queima de fogos. No final da tarde, brinque com ele, faça caminhadas e exercícios até que ele fique esgotado. Assim, ele se sentirá mais relaxado durante a noite, no momento em que acontece o show.

Tente abafar o barulho

Você pode camuflar o barulho dos fogos ligando a televisão, um rádio, o ventilador ou o ar condicionado. Feche as portas e as janelas para abafar o som, e também as cortinas para minimizar a claridade que é gerada com os fogos.

Alguns especialistas ainda indicam uma medida bem simples: colocar tampões feitos com pequenas bolas de algodão no ouvido do pet. Faça isso assim que a queima de fogos começar, e retire-as quando o show acabar.

Mantenha-se calmo

Seu comportamento influencia na reação do cãozinho. Eles são muito sensitivos e a linguagem corporal do tutor influenciará no jeito que o pet vai se sentir. Você se manter tranquilo mostrará para o seu cachorro que ele também não precisa ficar apavorado. Se você se demonstrar ansioso, vai piorar o que ele sente.

Utilize o truque do pano (Tellington Touch)

O truque do pano, também chamado de Tellington Touch, consiste em amarrar uma faixa de pano no peito do animal, cruzando no dorso e dando um nó na coluna. Essa técnica estimula a circulação das áreas de maior sensibilidade como a parte traseira, patas e orelhas. Auxiliando assim, a reduzir o nervosismo. Apenas atenção para não amarrar forte demais.

Proteger o cão de fogos de artifício

Em casos mais severos, procure um veterinário

Se o seu amigo de quatro patas apresenta um quadro grave de pânico por conta dos fogos de artifício, talvez nada dessas ações sejam efetivas. Nesse tipo de situação o melhor a se fazer é conversar com um veterinário.

Pode ser que seja o caso de diminuir o estresse do cão no dia com algum medicamento de ansiedade ou até mesmo um sedativo. É válido ressaltar para não dar nenhum tipo de remédio ao seu camarada sem a orientação médica.

Se você tem um melhor amigo de quatro patas, não meça esforços para amenizar o pavor dele durante essa época do ano. Tente seguir o máximo de dicas possíveis, e não puna seu pet pelas reações variadas instintivas que ele pode ter por conta do medo.

Fique de olho no seu cãozinho principalmente se ele tiver uma idade mais avançada. Tenha cuidado redobrado com seu companheiro durante a queima de fogos, e garanta que tanto ele quanto você tenham uma boa passagem de ano!

Quer saber se o seu companheiro é alegre ao seu lado? Então, saiba reconhecer os 7 sinais de um cão feliz! 
By |2018-12-07T16:13:47+00:001 dezembro, 2018|Cuidados|0 Comentários

Deixe um comentário